PARA REFLETIR...

"...foram ideais que suscitaram meus esforços e me permitiram viver. Chamam-se o bem, a beleza, a verdade. Se não me identifico com outras sensibilidades semelhantes à minha e se não me obstino incansavelmente em perseguir este ideal eternamente inacessível na arte e na ciência, a vida perde todo o sentido para mim." (Albert Einstein, in: "Como vejo o mundo")

SEJAM BEM-VINDOS!













Este blog foi criado para divulgar e compartilhar arte e artesanato, mostrar meus trabalhos e fazer amigos.Terei sempre o maior prazer em dividir com vocês dicas e técnicas, e tudo o que eu for aprendendo, porque estamos sempre aprendendo.
E esse dom de Deus , de aprender e de amar o Belo, é de todos nós: Deus , seguramente, não é corporativista nem faz contrato de exclusividade com ninguém!



























Tenho peças prontas à venda e também aceito encomendas.

Informações: claudia-ribeirao@hotmail.com

Vendas:



PARA REFLETIR... II

Se você é um vencedor, terá alguns falsos amigos e alguns amigos verdadeiros. Vença assim mesmo. Se você é honesto e franco, as pessoas podem enganá-lo. Seja honesto e franco assim mesmo. O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra.Construa assim mesmo. Se você tem paz e é feliz, as pessoas podem sentir inveja. Seja feliz assim mesmo. Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante.Dê o melhor de você assim mesmo. Veja você que, no final de tudo, será você e ... DEUS . E não você... e as pessoas! (Madre Teresa de Calcutá).

SÃO PAULO AOS CORÍNTIOS

Hoje acordei recebendo esse vídeo, não sei o nome do anjo que me enviou, mas não importa ,só tenho a agradecer

Posted by Ana Cristina on Domingo, 6 de setembro de 2015

quarta-feira, 31 de março de 2010

TRÉGUA

Na parede nua um poster sem legendas. Apolítico. Apenas um desenho de contorno puro e luz. Pedaço de céu e sol nesga de mar pássaro branco - bailarina de Degas. Na parede um poster um porto. Ponto de embarque para o país da paz. Cláudia.

quinta-feira, 25 de março de 2010

IDADE MÉDIA E RENASCENÇA

(Origem:Wikipédia, a enciclopédia livre). Na História ocidental, Idade Média é o período que vai aproximadamente do século V até fins do século XIII, alicerçado no teocentrismo de tradição judaico-cristã. Os séculos XIV e XV constituem um período de transição entre a era medieval e a era moderna. Esse período foi marcado por profundas transformações sociais decorrentes de guerras, de crises econômicas e religiosas e das devastações causadas pela peste negra. Com a restauração da paz e o fim da peste, a economia retomou seu crescimento, possibilitando o desenvolvimento da sociedade que, com o surgimento da burguesia, passou paulatinamente do feudalismo para o capitalismo. O século XVI marca o início do Renascimento ou Renascença, que já vinha se delineando nos dois séculos anteriores, com as ideias humanistas. O Humanismo afirma a dignidade do homem e o torna o investigador por excelência da Natureza. Essa nova atitude perante a vida faz com que a espiritualidade excessiva do gótico seja substituída pela ênfase na experiência individual e nas possibilidades latentes do homem. Durante a Idade Media, a arte esteve comprometida com o projeto de difusão e propaganda do Cristianismo europeu, por isso as pinturas e esculturas tendiam a focar a religião. Assim, a maior parte da arte medieval que chegou aos dias de hoje é a chamada arte sacra. A maioria dos artistas medievais eram anônimos e o trabalho coletivo era bastante comum. Além disso, é difícil identificar artistas individuais no período. À medida que emerge a Renascença, o foco dos artistas desloca-se para o passado clássico, buscando inspiração na Grécia e Roma antigas; a arte torna-se mais laica em suas temáticas, adicionando aos temas cristãos os temas da mitologia clássica. Destacam-se nesse período, conhecido como classicismo renascentista, os artistas Leonardo da Vinci, Michelangelo Buonarroti e Rafael Sanzio (Renascença italiana) ; e Jan van Eyck (Renascença flamenca). Desde a queda do Império Romano , muitas técnicas artísticas desenvolvidas na Grécia Antiga foram perdidas, o que levou a pintura medieval a ser predominantemente bidimensional. Como não havia nenhuma noção de perspectiva na produção artística do período, as personagens retratadas eram pintadas maiores ou menores de acordo com sua importância e seu simbolismo e não de acordo com sua posição relativa à tela e ao olho do observador. Com a chegada do Renascimento e a inspiração nos clássicos, técnicas perdidas foram resgatadas e outras foram descobertas, e os pintores começaram a aumentar o realismo em suas obras, passando a utilizar a perspectiva para representar mais autenticamente as três dimensões. Obtido em http://pt.wikipedia.org/ Fiz estas duas peças com inspiração na Idade Média e na Renascença.: Bandeja de MDF inspirada no estilo renascentista: pintei com pasta metálica ouro (diluída em aguarrás e aplicada com pincel macio); no centro, fiz a découpage de um detalhe da obra "A criação de Adão" (Michelangelo) e contornei com relevo de pasta para modelagem , que pintei nos tons da figura, para estabelecer uma continuidade. Antes, fiz um craquelê sobre a figura e dei o efeito envelhecido com betume. Finalizei com cera em pasta incolor para proteger e impermeabilizar.
Arte Medieval: caixa de MDF na qual fiz uma pátina marrom café sobre fundo prata e dei efeito envelhecido com betume. Na tampa, apliquei uma camada de pasta para modelagem, texturizei e pintei com tinta prata (Metal Colors, da Acrilex). Dei o efeito envelhecido com betume. Colei o medalhão central e os "châtons" (meias-pedras próprias para colagem) com cola Cascorez rótulo azul. Medalhão e "châton" a gente encontra em lojas de material para bijuteria, assim como o pingente de seda que pendurei no fecho da caixa. Em volta da caixa, trabalhei com tinta relevo metálico (Acrilex) na cor Amêndoa - é um prata envelhecido -, para emoldurar os "châtons". Não usei estêncil, fiz o risco com lápis e segui o desenho com o bico aplicador da tinta. Na tampa, finalizei as bordas da textura com bolinhas da tinta relevo metálica Amêndoa.

BAUERNMALEREI

Bandeja de MDF com pintura Bauer. As bordas foram pintadas na cor ouro-velho com pasta Goldfix. O acabamento fiz com cera em pasta incolor, que protege e dá uma textura acetinada, da qual eu gosto muito. Este é o risco da pintura do porta-coador.
Porta-coador de MDF com pintura Bauer. Tampa e laterais com acabamento de craquelê. O aspecto envelhecido da peça foi obtido com aplicação de betume. BAUERMALEREI (Bauer= camponês, malerei=pintura) Saiba mais: (Origem:Wikipédia, a enciclopédia livre):
Bauernmalerei é um estilo de artesanato rústico alemão, cujas origens remontam ao século XVII. Ele caracteriza-se especialmente pelas pinceladas livres e espessas de temas florais e animais, com traços de branco e fundo patinado.
Bauernmalerei significa, em tradução literal, "pintura campestre". Supõe-se que a técnica era inicialmente empregada para aprimorar, a partir do reaproveitamento artesanal de objetos metálicos ou de madeira, o ambiente do lar durante os longos períodos de guerra a que a Europa foi submetida até o século XX. Nos dias de hoje, ela é bastante difundida em todo o mundo, graças à sua aura campestre e romântica.

sexta-feira, 19 de março de 2010

BANDEJA ÉTNICA

Nessa bandeja usei a técnica de découpage com guardanapo: me apaixonei por esse motivo tribal africano. No fundo da bandeja, pude explorar a beleza do desenho na íntegra. Finalizei o trabalho com bolinhas de Volume Cetim (Daiara) e tinta relevo ouro (Acrilex).

terça-feira, 2 de março de 2010

CAIXA HEXAGONAL COM TAMPA ALMOFADADA

A parte interna da tampa também foi decorada: fiz uma découpage simples com recortes do mesmo guardanapo usado inteiro na almofada externa.
Caixinha de MDF com acabamento em pátina lixada (sem cera, apenas a lixa no sentido da pintura). Na tampa utilizei a técnica do estufamento com guardanapo, para fazer a "almofada".Finalizei com uma renda e uma fita de cetim nas bordas, fixadas com cola branca.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

TRIBUTO A VAN GOGH

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

O BIFE

BOA MÚSICA

LIVROS IMPERDÍVEIS

  • A IMPORTÂNCIA DE COMPREENDER - Lin Yutang
  • A JANGADA DE PEDRA - José Saramago
  • COMO VEJO O MUNDO - Albert Einstein
  • CONFESSO QUE VIVI - Pablo Neruda
  • ENTERREM MEU CORAÇÃO NA CURVA DO RIO - Dee Brown
  • FERNÃO CAPELO GAIVOTA - Richard Bach
  • INICIAÇÃO - Elisabeth Haich
  • O CÓDIGO DA VINCI - Dan Brown
  • O EFEITO ISAÍAS - Gregg Braden
  • O GUARANI - José de Alencar
  • O VELHO E O MAR - Ernest Hemingway
  • UM - Richard Bach

FILMES QUE EU AMEI

  • A HISTÓRIA SEM FIM
  • CHICO XAVIER
  • CORAÇÃO VALENTE
  • DANÇA COM LOBOS
  • DERSU UZALA
  • E O VENTO LEVOU...
  • ENTRE DOIS AMORES
  • O GUARDA-COSTAS
  • SEX AND THE CITY
  • SINAIS
  • UM HOMEM DE FAMÍLIA
  • WHAT WOMEN WANT
  • ÁFRICA, ADEUS

Marcadores